sexta-feira, 16 de março de 2012

Abertura do Blog

Com tantos afazeres, muito freqüentemente não conseguimos parar para conversar com alguma amiga, com uma mae de amigo de nosso filho, com pessoas da igreja e mesmo com parentes.

O objetivo deste blog é facilitar nossa vida pois acredito que a vontade de comunicação exista, só nos falta o tempo! Através de publicações podemos iniciar um bate papo, uma troca de experiências, uma ajuda mútua que poderá facilitar nossa vida como mae.

A seguir segue um artigo baseado numa experiência de algumas semanas atrás

Vivendo em comunidade

Certa vez ouvi de uma amiga que precisamos de uma comunidade inteira que nos ajude a desenvolver nossos filhos.

Ela está completamente certa. Deus coloca pessoas próximas de nós para compartilharmos experiências, alegrias, conquistas e até mesmo desafios.

Determinados traços do nosso caráter só serão desenvolvidos se estivermos expostos a situações que geram esta aprendizagem e troca, algumas vezes tranqüila mas outras doloridas, que igualmente como as experiências boas não devem ser desprezadas.

Com nossos filhos isto também acontece.

No último domingo ouvi duas mães dizendo que a interação com pessoas da igreja ajudou que seus filhos desenvolvessem sua socialização. Uma das mães ainda completou sobre esta questão de viver em comunidade mas relacionada a família, que não há nada melhor do que ter um irmão que pegue o brinquedo do outro e saia correndo, isto ajuda muito a desenvolver habilidades e intenções. E acrescento que até mesmo a sondar corações e entender as motivações...

Vivendo em comunidade descobrimos o olhar amoroso, a mão estendida, o abraço amigo, o apoio que não imaginávamos receber, o sustento em momentos de perdas, a preocupação e o cuidado por nossas vidas e famílias, a alegria da conquista que foi compartilhada. Também nos frustramos, choramos e nos desafiamos a sermos mais tolerantes, pacientes. Descobrimos que precisamos amar mais, pois apesar da fragilidade de nossa alma fomos feitos para amar sem parar. Em comunidade aquele que é diferente passa a ser mais querido e valorizado. A indiferença pode ir embora e não fazer nenhum sentido quando estamos juntos, nós passamos a compreender as emoções e não fazer julgamentos.

Estar com pessoas proporciona aos nossos filhos um crescimento exponencial. Estar em comunidade é um presente! Desfrute desta bênção incrível, perceba a oportunidade de enriquecer a personalidade, de estruturar o caráter e ensinar valores ao seu filho. Esta troca de emoções trará um saldo extremamente positivo e motivador para você e sua família.

É maravilhoso e belo quando os irmãos vivem em união! Salmo 133.1

quinta-feira, 15 de março de 2012

2 milhões de informações que precisamos saber...

O que isto tem a ver conosco? Tudo. Cada um de nós tem um papel fundamental na sociedade em que vivemos. 'Alegrem-se com os que se alegram; chorem com os que choram. Tenham uma mesma atitude uns para com os outros'. 

Estima-se que 2 milhões de brasileiros tem autismo. Em crianças o autismo é mais comum do que aids, diabetes e câncer juntos.

O dia 2 de abril - Dia Mundial da Conscientização do Autismo - está se aproximando e nossa atitude pode fazer uma diferença enorme, porque cada um de nós, eu e você, temos a oportunidade de divulgar a síndrome.

No Brasil muitos adultos e crianças ainda passam por situações preconceituosas em escolas, locais públicos, clínicas e até mesmo com suas famílias.


video


O autismo afeta a comunicação do indivíduo com o restante das pessoas. Os autistas possuem neurônios mais curtos e com menos ramificações, e esse tipo de alteração, dentre outras que nem conhecemos,  provoca a dificuldade para se comunicar e se socializar. O autismo também varia de pessoa para pessoa, não têm autistas iguais. Alguns são extremamente verbais e outros não falam.

Um dos mitos mais comuns sobre o autismo é de que pessoas autistas vivem em seu próprio mundo. Porém, uma criança autista pode ficar isolada em seu canto observando as outras brincarem não porque necessariamente está desinteressada nestas brincadeiras, mas pode ser que a criança simplesmente tenha dificuldade de iniciar e  manter adequadamente uma conversa ou brincadeira. Ela simplesmente não sabe como fazer.

Acima de tudo, nós aprendemos muito com eles. Algumas vezes passamos por situações extremamente difíceis, já em outras, choramos de emoção porque eles foram simplesmente adoráveis e sabemos o esforço que fazem para conseguir ultrapassar algumas dificuldades.

Existe muito o que dizer sobre a convivência com um autismo. Existe muito para ser esclarecido, e a cada dia 02 de abril existe uma oportunidade maior para estes esclarecimentos.

Você pode iluminar sua residência ou a empresa onde trabalha de azul, ou ainda pode usar uma camiseta azul na data. Acesse http://www.revistaautismo.com.br/  para maiores informações e materiais.



video



video



video




Grupo de pais - março 2012